Petróleo x Floresta

"AMAZÔNIA DO EQUADOR TEM PREÇO"

Equador, entre o petróleo e a floresta

O governo equatoriano está pedindo US$ 3,6 bilhões para manter intacta uma área da floresta amazônica rica em biodiversidade – e em petróleo.

O argumento: a exploração de petróleo – iminente, se ninguém bancar essa proposta – poderá trazer benefícios econômicos aos moradores dessa região, uma reserva ecológica, mas também riscos ambientais inerentes à atividade. Não há, porém, nenhuma garantia de que o Equador cumprirá o que promete. O valor pedido corresponderia a cerca da metade do que a exploração dos estimados 850 milhões de óleo cru renderia. Por enquanto, a única proposta veio de um grupo de ambientalistas que conseguiu arrecadar apenas US$ 100 mil depois de três anos de campanha. Os planos para a exploração do petróleo na Amazônia equatoriana avançam. Pelo menos uma empresa, a Ishpingo-Tambococha-Tiputini, demonstrou interesse em explorar uma área de 1,2 mil quilômetros quadrados, próximo à fronteira com o Peru. Kelly Swing, diretor da Estação de Biodiversidade Tiputini, da Universidade de San Francisco de Quito, diz que o uso de técnicas modernas poderia reduzir o risco de contaminação do solo e dos rios. Se, porém, a construção das estradas de acesso continuar, o equilíbrio ambiental se perderá (NatureNews).


Fonte: http://www.revistapesquisa.fapesp.br

2 comentários:

Kinhu disse...

absurdo isso :/

Anna F. disse...

Tentar manter um equilíbrio entre o meio ambiente e a economia continua sendo bastante difícil já que o lucro ainda vem em primeiro lugar na cabeça das pessoas. Só nos resta esperar para ver até onde a humanidade vai destruir o planeta atrás de matéria prima que poderia ser preservada. Se pensarmos um pouco melhor, com os investimentos certos poderíamos suprir todas as necessidades humanas sem degradar tanto a natureza e destruir a vida de tantos organismos.